Espero que Itamaraty Proiba A Entrada Desse Crápula, Julien Blanc No Brasil

15/11/2014 por Roberto Infanti Deixe um comentário »

ITAMARATY AINDA NÃO TEM POSIÇÃO SOBRE ENTRADA DE JULIEN BLANC NO BRASIL

Nossa sociedade está enveredando por caminhos tortuosos. Assistindo ao programa The Noite, do Danilo Gentili, no SBT, me surpreendi ao ver que durante entrevista com um cantor dos Estados Unidos, foram apresentadas três “modelos”, que vestidas em biquínis minúsculos, fizeram apresentação da “dança do créu”, expondo suas nádegas, e porque não dizer “bundas”, de forma explícita. Saíram, a entrevista continuou e, em seguida, voltaram, nos mesmos trajes e apresentaram a dança do “quadradinho de oito”, em uma exposição ainda mais explícita. Quando se pensava que não poderia ficar pior, voltaram na companhia de um dos integrantes da equipe e apresentaram a “surra de bunda”. Um show obsceno! Tive a chamada vergonha alheia. O que se depreende do quadro é que na televisão o que vale é a audiência, seja ao preço que for. O cara colocaria a mãe dele ali fazendo strip se isso desse audiência.

Fico pensando a imagem que esse norte americano vai levar do Brasil. Para quem viu esse programa seja dentro ou fora do país, terá a nítida impressão de que aqui as mulheres são depravadas e a libertinagem é permitida. Um fundo de quintal em que não há lei  e tudo pode. Para coroar essa cena, me trazem esse indivíduo que ensina como estuprar.

Já passou da hora do povo brasileiro agir. Sou contra a censura, mas do jeito que está, não dá!   

O Ministério das Relações Exteriores, o Itamaraty informou, por meio da assessoria de imprensa, que ainda não foi tomada decisão sobre a concessão ou não de visto para Julien Blanc, da Real Social Dynamics, no país. O americano é conhecido por ensinar técnicas de como “pegar” mulheres, como diz em seu site.

As técnicas, consideradas desrespeitosas, motivaram um abaixo-assinado na internet, que, até as 21h, tinha mais de 210 mil assinaturas. De acordo com a petição, o americano tem conferências agendadas para janeiro de 2015 no Rio de Janeiro e em Florianópolis (SC). “Suas aulas que ensinam homens a `pegar mulheres`, exaltam a cultura do estupro, crimes de agressão emocional e física contra mulheres, o racismo e o profundo desrespeito pelas mulheres”, diz o abaixo-assinado.

A petição é direcionada ao Itamaraty e à Polícia Federal e pede que a entrada de Blanc no Brasil seja barrrada.

O Itamaraty disse que não foi tomada “nenhuma decisão definitiva sobre o tema” e que “não existe instrução para os postos [embaixadas, consulados], até o momento”.

Em nota, divulgada na noite de ontem (12), a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR) diz que “é radicalmente contra qualquer tipo de violência contra as mulheres e pela defesa dos direitos delas”.

A SPM diz ainda que “solicitou providências cabíveis” ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso. “A SPM é contra, portanto, quaisquer cursos, investimentos e outras atividades que promovam essas atitudes. As quais, inclusive, levaram esse senhor a ser expulso da Austrália”.

A nota traz dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública que estima que mais de 143 mil mulheres teriam sido estupradas em 2013 no Brasil – com base nas 50.320 notificações. Essa projeção indica que se teria um estupro a cada dez minutos no país.

Fonte: Agência Brasil

Os comentários estão fechados.